moda: a segunda mais poluente

moda

Henrique Martins

Communications Consultant

Lisbon Sustainability Agency

Sexta-feira, 27 de setembro de 2019, às 10:35

Atualmente, a indústria da moda não é sustentável. A produção mundial de têxteis emite mais de um bilião de toneladas de dióxido de carbono por ano, o que é mais do que todos os vôos e envios internacionais combinados. E, apesar de o vestuário ser reutilizável, centenas de milhões de peças de roupa acabam em aterros todos os anos - um desperdício escandaloso. Os estampados vibrantes são uma das últimas tendências, mas diversas substâncias químicas tóxicas são frequentemente utilizadas para obter esses tons tão atraentes, poluindo correntes de água, o que se torna perigoso para as comunidades que vivem perto das fábricas. Dezenas de milhões de toneladas de algodão são também produzidas anualmente para a indústria têxtil, consumindo altos níveis de pesticidas tóxicos e usando milhares de litros de água. Animais exóticos como crocodilos, pitons, raposas, leopardos e chinchilas são constantemente abatidos de forma cruel pelas marcas para estas produzirem peças de luxo caras. Muitas pessoas que vivem em países em desenvolvimento, incluindo crianças, trabalham em condições desumanas e até já costuraram mensagens a pedir ajuda em etiquetas de roupas.

Embora seja ainda impossível ser-se 100% sustentável, as marcas têm o poder de mudar, adquirindo matérias-primas de forma mais ética, e criando uma indústria responsável e consciente com uma maior influência e mais lucro. É importante lembrar que tudo vem de algum lugar ou de alguém, sendo o dever das empresas trabalhar ativamente para criar uma comunidade sustentável e, como resultado, um produto que enriqueça não só o consumidor mas também o planeta.

Na LSA, avaliamos a cadeia de fornecedores de nossos Clientes para garantir que esta seja o mais sustentável possível, incorporando princípios éticos tanto na sua estratégia de negócios como na cultura empresarial. Guiados pela mudança e pela inovação, é nosso objetivo minimizar a pegada ambiental das marcas e, ao mesmo tempo, maximizar o impacto positivo que têm nas comunidades.

gri_logo_core.jpg

Política de privacidade © 2019 Lisbon Sustainability Agency. Todos os direitos reservados.